Quinta-feira, 9 de Dezembro de 2010

A Crise do Euro e as Crises em Sua Volta, (Os Direitos Humanos em Risco? Há Que Tomar Posição, Pelo Que Sugiro Que Este Fim de Semana Não Compremos Produtos Chineses…)

A Crise do Euro e as Crises em Sua Volta, (Os Direitos Humanos em Risco? Há Que Tomar Posição, Pelo Que Sugiro Que Este Fim de Semana Não Compremos Produtos Chineses…) O correspondente oficial do Club-K em Luanda, Lucas Pedro, foi na madrugada de hoje atacado e, ameaçado de morte, a 100 metros do seu domicílio, por três elementos (mascarados) armados até aos dentes quando regressava de uma das unidades hospitalar, na capital angolana.O acto – de acordo com a vítima – não passou de um simples recado dos assustadores, numa altura em que, a Fundação 27 de Maio pretende, nos próximos dias, lançar mais uma obra literária “Comandante Nito Alves - A última vítima do MPLA no século XX”, onde – segundo fontes seguras – é um dos presumíveis autores. “Recentemente fui entrevistado pela Rádio Despertar, na qualidade de porta-voz da Fundação, para falar da obra. E fiz - lo com muito gosto”, realçou. Fonte: Club-k.net Há Direitas e Esquerdas por todo o Mundo e o exemplo acima, angolano, é de como funcionam as Direitas em Angola, no caso sobre os jornalistas angolanos. Relevo que a Fundação 27 de Maio é uma Fundação de pessoas afins ao MPLA, apesar de tudo e, de certa forma, conotada com a Esquerda no seio do MPLA, existindo outras correntes também de Esquerda neste partido angolano, hoje sem sombra de dúvida dominado pela sua ala direitista. E os ataques, que em Angola têm sido sistemáticos, à Liberdade de Expressão, são prova do como funciona a Direita quando se situa no Poder. Desta feita, felizmente, o jornalista, Lucas Pedro, sobreviveu, foi somente alvo de um susto, por forma a “aprender a ter juízo”. Claro que, como a Direita em Portugal domina a Comunicação Social no seu todo, deixando bem poucas brechas para a Esquerda, os jornalistas angolanos, alvos este ano de sérias pressões, inclusive de uma morte de um jornalista, vê a solidariedade na CPLP ser, nesta matéria, infelizmente, um zero! Eis o risco do que tende a suceder um pouco por todo o Mundo - a perca de espaços de Liberdade, a sustentação de lógicas sectárias, e, a pouco e pouco, a tendência renascente ser o surgimento de “nacionalismos” ultra conservadores, tal qual foi sucedendo nos anos 20 do século XX. E, evidentemente, perante as involuções “nacionalistas” assistiremos a findar de Projectos mais solidários, internacionalmente mais abertos, como a União Europeia e a sua moeda única – o Euro. Existem ainda, felizmente, outras tendências contraditórias e bem mais positivas – o exemplo do apoio solidário a Portugal de Timor Leste e do Brasil, em relação a Portugal, fazem renascer alguma esperança no que uma (?) vez Fernando Pessoa denominou de V Império… Mas o Centro do Poder tem, infelizmente, dado provas de crescente egoísmo crescente. Assim, o exemplo da mais evidente tendência para o desenvolvimento de lógicas totalitárias está na reacção da Republica Popular da China à nomeação do Prémio Nobel da Paz, Liu Xiao-bo, opositor ao regime de “um sistema duas economias”, enfim o comunismo aliado ao capitalismo mais selvagem – apelando ao boicote à cerimonia internacional do Prémio Nobel da Paz e inventando o “prémio Confúcio da Paz”. Eis porque me atrevo a assumir e a sugerir que deveríamos, todos, de Sexta a Domingo, Não Comprar Chinês. Em nome da Democracia, em nome da economia de mercado não selvagem, em nome dos Direitos Humanos, e de uma Justiça Salarial recordando os 20 milhões de chineses que em Janeiro de 2010 foram enviados para os campos, perdendo a sua actividade nas fábricas das cidades onde predomina o capitalismo selvagem, Há Que Não Comprar Chinês! Ex maoista que sou, sem qualquer problema em o assumir, cidadão que recorda o lado positivo do regime liderado por Maozedong, que eliminou a fome que matava, na China, milhões de cidadãos, há que, na minha opinião, pressionar a República Popular da China a Mudar com Coragem! E tal só sucederá mostrando que esta China de “um sistema duas economias” não pode sustentar-se na ditadura e na fome dos chineses. Porque tal é completa subversão de toda a economia de mercado! Porque a China já não parte do 3º Mundo, mas sim do 1º Mundo. Porque por isso se lhe exige que dê o exemplo. Goste ou não a sua elite bem instalada, rica, gorda. Mas infelizmente as Crises que relatei até aqui não são as únicas Crises. Vale pois citar um alemão, Helmut Schmidt, do social-democrata SPD, que diz no Le Monde, “Nós, alemães, fazemos o mesmo que o chineses – a grande diferença é que os chineses têm a sua própria moeda, o que não é o nosso caso. Se nós tivéssemos a nossa própria moeda, ela teria sido reavaliada. Guardar o marco, como desejou Tietmeyer teria, no mínimo, por uma ou duas vezes nos últimos 20 anos provocado uma especulação contra o marco de uma amplitude pior que aquela a que assistimos com a Grécia ou a Irlanda”. No mesmo Le Monde podemos ler ainda uma outra entrevista, que direi Histórica também, de Jacques Delors, um dos pais do euro, a recordar, “ Em 1991, quando discutíamos o Tratado de Maastricht, a Alemanha e a Holanda focalizaram-se nos cinco critérios que deram nervo ao papel nomeadamente da inflação e dos défices. Eu propus que se acrescentassem dois outros critérios: o desemprego de longa duração e o desemprego dos jovens para relevar o laço entre a economia e o social. Coma discreta satisfação dos alemães e dos holandeses, a Espanha, (à época conservadora), recusou sob o pretexto da má qualidade das suas estatísticas…”(!). Mas, recordando Jean Claude Junker, primeiro ministro luxemburguês, estou em crer que o anti europeísmo alemão, vai dar origem ao fim do euro e a prazo da própria União Europeia, a não ser que surja um outro euro já sem a Alemanha, tal qual não tem também a Grã Bretanha. Imagine-se tal! Uma Alemanha que sobreviveu, no pós II Grande Guerra, como já o recordei, à custa dos fortíssimos financiamentos dos EUA com o Plano Marshall e mais investimentos específicos americanos, para a Alemanha Ocidental, e com os fortíssimos investimentos soviéticos na Alemanha de Leste, que se unificou à custa dos financiamentos da União Europeia, que tem no seu passado, como recorda Helmut Schmidt “É lamentável que na volta deste século, a França e a Alemanha tenham infringido as regras desse pacto”, como se vê a recusa em cumprir o Pacto de Estabilidade e Crescimento, agora que se sente forte, prepara-se para destruir quem a salvou! Lamentável atitude esta da Direita alemã. Que tenderá a dar resultados catastróficos, para a Alemanha também, mas não só. Porque estes erros da Direita serão exponenciados por erros de uma Esquerda sectária, a que não entende como pode Daniel Cohn-Bendit, cidadão europeu, franco alemão, leader histórico do Maio de 68, hoje euro deputado dos Verdes que, também no Le Monde soube dizer, perante um Dominique Strauss-Kahn, “…é um social democrata reformista. E, intelectualmente, é o mais apto a definir compromissos. Nós, os ecologistas, temos serias divergências com ele, mas, se formos capazes de estabelecer um compromisso histórico, tal fará avançar as coisas para a transformação social e ecologista da França” Assim e para começar, Não Compremos Chinês Este Fim de Semana!
publicado por JoffreJustino às 14:14
link do post | comentar | favorito
|

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Julho 2012

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
11
12
13
14

15
16
17
19
20
21

22
23
24
25
26
27
28

29
30
31


.posts recentes

. Primárias - Uma Otima Pro...

. O 11 de Setembro e eu pr...

. Um recado a Henrique Mont...

. Na Capital Mais Cara do M...

. Há Asneiras A Não Repetir...

. “36 Milhões de Pessoas Mo...

. Ah Esta Mentalidade de Ca...

. A Tolice dos Subserviente...

. A Típica Violência Que Ta...

. Entre Cerveira e a Crise ...

.arquivos

. Julho 2012

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Agosto 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Março 2006

. Fevereiro 2006

. Janeiro 2006

. Dezembro 2005

. Novembro 2005

. Outubro 2005

. Setembro 2005

. Agosto 2005

. Julho 2005

. Junho 2005

. Maio 2005

blogs SAPO

.subscrever feeds