Quarta-feira, 3 de Fevereiro de 2010

O Pantomineiro

“Caro Joffre,

Achei que, apesar de tudo, não seria de dizer
que o homem tem os parafusos desapertados.
Mas depois fiz uma pesquisa na internet para
ver se encontrava o tal artigo em que ele conta
a historia e fui ter a um artigo dele no JN com o
título “O palhaço”.
Aí percebi que, de facto, a postura do senhor não
é só ódio ao Sócrates… Experimenta ler…”
(Vindo de um amigo)


“E depois dá. Porque o mandaram dar. E o palhaço cumpre.
E o palhaço nacionaliza bancos e fica com o dinheiro dos
depositantes. Mas deixa depositantes na rua. Sem dinheiro.
A fazerem figura de palhaços pobres. O palhaço rouba.
Dinheiro público.”
(vindo de Mário Crespo no JN)


Pois é.

Temeroso o Mário?

Não. Ele sabe, somente, as linhas com que se cose e as alianças que arranja para se proteger.

Ele sabe os insultos que espalha, venenosamente pelo ar, impunemente, pois está, (sabe-o), a abusar de um direito que lhe assiste – o de expressão – para fazer a sua política – a da Direita sempre caceteira.

E a razão do seu cacete está bem patente no texto que publicou no JN, livremente, sem pressões, com o titulo “O Palhaço” e que acima cito.

Acima cito também a verdadeira razão da zanga do Mário - as nacionalizações dos bancos, BPP e BPN, que privados que eram abusaram dos seus clientes, deixando-os no estado em que estão.

Culpa da situação, segundo o Mário?

Dos administradores que tudo fizeram para viverem à grande e à francesa com as contas dos Clientes, com a compra e venda de empresas off-shore à custa das contas dos clientes?

Nop!

Culpa do primeiro ministro, culpa do governo, culpa do PS, culpa do socialismo.

(Se tivesse o governo seguido a linha neoliberal – deixar fechar o banco e arrastar com este fecho mais dois ou três e de seguida deixar estalar a crise financeira, totalmente, em Portugal, o Mário, claro, acharia bem – vive dos dinheiros públicos, dos impostos do Estado, de empresas publicas, à fartasana, sem nunca se queixar, quer lá saber da economia de mercado! Os Clientes dos Bancos em causa é que nada veriam das suas contas…nem os portugueses, para além de mais e mais crise)

O Mário é um pantomineiro!

Que se recusa a aceitar que, no país, exista quem sabe o que dói uma crise, e que, por isso, sabe que a estabilidade, a boa gestão, o controlo das contas publicas, o incentivo adequado, pelo Estado, à dinamização da economia, é essencial.

Como é essencial, claro, a penalização dos ladrões, pantomineiros como o Mário, de avião para a reforma, de passeatas por bancos cabo verdeanos internetianos, de gentinha que se sente impune e protegida por ser filha de.

Infelizmente só está sob prisão um banqueiro e é tal a razão da zanga de muitos portugueses, pois, na verdade, sabe a pouco, em nome da Justiça.

E não é por achar mal que existam banqueiros, nada disso, eles, (os bancos), são as veias onde corre o sangue da economia, a moeda, gostem ou não os BE, e os PCP que não querem aprender com a derrocada da URSS e filhotes respectivos.

Os Banqueiros são essenciais nesta economia.

Mas, já o diz a Bíblia, é mais fácil um camelo passar pelo buraco de uma agulha que um rico chegar ao reino dos Céus. E não diz que é impossível ver o rico no reino dos céus, diz somente que tal é bem difícil.

Porque a responsabilidade deles é grande, pois as vantagens deles grandes são, é fácil vê-los a cair na avareza, na luxúria.

Tão somente.

Desta forma há que recordar aos Banqueiros as responsabilidades que têm.

E não foi o caminho que o Mário seguiu.

O Mário seguiu o caminho da facilidade, do insulto, para proteger os Ricos, fingindo não o fazer.

O Mário insultou, abusou, e esperava o quê?

Festinhas nas costas?

O Mário é, por isso, um pantomineiro

Joffre Justino
publicado por JoffreJustino às 10:37
link do post | comentar | favorito
|

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Julho 2012

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
11
12
13
14

15
16
17
19
20
21

22
23
24
25
26
27
28

29
30
31


.posts recentes

. Primárias - Uma Otima Pro...

. O 11 de Setembro e eu pr...

. Um recado a Henrique Mont...

. Na Capital Mais Cara do M...

. Há Asneiras A Não Repetir...

. “36 Milhões de Pessoas Mo...

. Ah Esta Mentalidade de Ca...

. A Tolice dos Subserviente...

. A Típica Violência Que Ta...

. Entre Cerveira e a Crise ...

.arquivos

. Julho 2012

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Agosto 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Março 2006

. Fevereiro 2006

. Janeiro 2006

. Dezembro 2005

. Novembro 2005

. Outubro 2005

. Setembro 2005

. Agosto 2005

. Julho 2005

. Junho 2005

. Maio 2005

blogs SAPO

.subscrever feeds