Segunda-feira, 8 de Novembro de 2010

Entre os Velhos do Restelo, a Multiculturalidade e a Crise de Hoje

“…Ficamos sem o INFARMED para a balda desregulada na saúde e nos medicamentos? E sem o O Instituto Nacional de Saúde Dr. Ricardo Jorge (INSA) ? E o Instituto da Droga e da Toxicodependência? Ficamos sem o Instituto de Meteorologia para não sabermos a quantas andamos? E o Instituto Português do Património Arquitectónico, para mais baldas na destruição acelerada? Ficamos sem o Instituto Camões para não haver o ensino e divulgação da língua e da cultura portuguesas no estrangeiro? Sem o Instituto do Cinema e Audiovisual para não haver mais cinema português? Etc., etc., etc.... Só a demagogia populista do sr. Marques Mendes e de outros pode enganar o povo! Pode haver Institutos desnecessários (e há-os talvez) mas é preciso ser assertivo e chamar os bois pelos nomes! Um abraço do Fm” In email pessoal que recebi, criticando entrevista de Marques Mendes, do PSD O EXEMPLO PRESIDENCIAL, ANÍBAL CAVACO SILVA ACTUALMENTE RECEBE TRÊS PENSÕES PAGAS PELO ESTADO: 4.152,00 - BANCO DE PORTUGAL. 2.328 ,00 - UNIVERSIDADE NOVA DE LISBOA. 2.876,00 - POR TER SIDO PRIMEIRO-MINISTRO. 9.356,00 - TOTAL ( 1 875 709 $ 60 ) PODENDO ACUMULÁ-LAS COM O VENCIMENTO DE P. R. PORQUE SERÁ QUE NÃO SE CORTARAM ESTES PRIVILÉGIOS QUE ESTE E OUTROS ECONOMISTAS (E QUE PASSARAM POR GOVERNOS E BANCO DE PORTUGAL) ACUMULAM DESCARADA E VERGONHOSAMENTE E AINDA TÊM A DESFAÇATEZ E DISTINTA LATA DE IR PARA AS TELEVISÕES RECOMENDAR CORTES NOS SALÁRIOS DE QUEM VIVE APENAS DO SEU TRABALHO, REDUÇÃO DE PENSÕES (PARA OS OUTROS, CLARO!), PARA QUEM TEM APENAS UMA PENSÃO QUE LHE DÊ PARA VIVER COM DIGNIDADE!!!!!!!!! – AFINAL QUEM ESTARÁ A PROVOCAR A "FAMIGERADA" FALÊNCIA DA SEGURANÇA SOCIAL APREGOADA POR ESSES SENHORES??? NENHUM PAÍS SE DESENVOLVEU COM ORIENTAÇÕES DESTAS E GENTE ASSIM ! Andamos todos zangados, ainda não violentos, mas zangados, connosco e com o mundo. Os dois exemplos acima são prova disso e não são únicos, pois são às dezenas os emails que vou recebendo, com listagens de remunerações de ouro na Administração Pública, com listagens de pensões de ouro vindas de e contra todos os leques partidários. Andamos mesmo zangados e, para já, denunciamos tudo e todos. Na verdade, para quem ganha entre 700 e 900 euros uma pensão de 9000 euros é um escândalo, (por exemplo, eu nunca terei essa sorte, vendo as coisas à primeira, sem um euromilhõezito…) e o acumular pensionista do PR é um abuso, que se generaliza, realço, por toda a classe política e dirigente. E, claro, um PSD denunciará, zangado que está, os políticos do PS, um PS, também zangado pois a Crise cai na mesma sobre ele, denunciará os políticos do PSD, e um PCP ou um BE denunciará todos menos os da sua cor, etc. É assim tão má a classe política portuguesa? Não o creio e se fossemos estudar o que se passa na Alemanha, na França, na Grã Bretanha, encontraremos exemplos do mesmo, (e, podem crer, apesar de emails pró Suécia até encontraremos exemplos tristes). Na verdade, 9000 euros de pensão depois de uma vida a assumir, bem ou mal isso depende das nossas opções ideológicas ou partidárias, não é, perdoem-me, escândalo nenhum. O que me escandaliza isso sim, é não sabermos o que se passou com as empresas PEDIP, ou ainda as placas/Boliqueime de metro a metro pelo Algarve fora e que ainda não foram retiradas. E porque é que não me escandalizam estas pensões? Porque se houve erros, e houve-os, nas governações de Cavaco Silva, sou capaz de acreditar que ele fez o melhor que pôde e soube, tendo em conta a sua linha ideológica e política, pelo país que é seu. Porque sou capaz de acreditar que não é da responsabilidade de Cavaco Silva as placas dizendo Boliqueime espalhadas pelo Algarve. Penso, convictamente penso, que outra governação, próxima da linha politica e ideológica que é a minha, nos anos 80/90 teria feito melhor e que Portugal estaria melhor. Mas houve uma opção, democrática e não totalitária, que conduziu à governação de Cavaco Silva. Respeitável portanto. E é isso que conta. Alguns acham que assumir responsabilidades não tem preço. Mas esquecem as “dachas”, as casas de campo da elite comunista soviética. Ou os 20 000 000 de chineses expulsos das cidades chinesas e, um mês, por causa da crise. Ou os 500 000 a caminho de 1 milhão de cidadãos que vão ser expulsos da administração publica, comunista, de Cuba, até ao fim do ano. Por causa desta mesma crise que todos vivemos. A responsabilidade tem um preço, porque, para quem a assume ela tem também um custo, pessoal, elevado, bem elevado. O problema não está nas pensões de reforma. O problema está, sim, a) Nos erros que gestão que cometemos, em Portugal ; b) No facto de termos sido forçados a ter de fazer, em 36 anos o que os outros, os ricos europeus, fizeram em 65 anos, com os iniciais apoios elevadíssimos, o Plano Marshall, vindos dos EUA que, entretanto, internamente pouco sofreram com a II Grande Guerra, o que não sucedeu com Portugal que ainda por cima passou de Império a país em pouco mais de 1 ano; c) No resultado altamente negativo, na sociedade e na economia, do Império e do país que hoje é Portugal, de uma estúpida, inútil, assassina e incompetente ditadura que durou 48 anos… E, claro, o problema está numa mentalidade que à força nos quiseram impor/alimentar – a de que, por sermos da CEE/UE, seriamos linearmente ricos, pelo que passámos para o tempo, sem pensar, das 2 televisões, dois carros, casa própria etc por família…tal qual achávamos que era a União Europeia, e, claro, somente para alguns. Portugal não é um país rico ponto final e temos de mudar de paradigma para que a economia e a sociedade evolua. Ora tem um riquíssima Cultura, História, Tradição! Só que se envergonha dela, ao que parece, pela leitura de alguns jornais/jornalistas. Que alimenta a guerrilha partidária, o insulto partidário, a divisão partidária, a desconcentração face ao essencial, a solução da crise, para o superficial, o diz que diz e as “leituras” de “contas” armadilhadamente feitas, para que Portugal se perca e caminhe para o suicido. Portugal foi um Império e por isso teve a oportunidade de ter o primeiro primeiro ministro dos tempos modernos, mulato, (não não foi Obama mas sim o Marquês de Pombal!), como teve nos anos vinte da I República os primeiros deputados negros e mestiços que defendiam a Independência das colónias, publicamente, sem haver quem se ofendesse. Por isso Portugal foi, ainda é, uma experiência altamente positiva da Multiculturalidade vivida em oito séculos, (basta recordar a lenda do Bispo Negro para vermos que os oito séculos que tem a Multiculturalidade em Portugal). O Império da 1ª Globalização ainda se envergonha do ter sido, em especial, bem lamentavelmente, por entre os seus intelectuais. Que lamentável ler quem saúde, em Portugal, a estúpida Merkel que decidiu anunciar o fim do Multiculturalismo, na via que anda do afastamento da Alemanha da Europa para voltar a concentrar-se no “espaço natural” germanófilo! Quão lamentável e quão ridículo se olharmos bem para a cor de pele de alguns deles…. Multiculturais, e ainda bem, que são. A riqueza do país está, assim, onde, na minha opinião? Na História do Império, na força do império, tal qual assumiu, pelos anos 20, o “economista”, aquele que escreveu o 1º e essencial texto de Marketing, e ainda por cima em português, Fernando Pessoa, contabilista e poeta! Joffre Justino
publicado por JoffreJustino às 13:59
link do post | comentar | favorito
|

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Julho 2012

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
11
12
13
14

15
16
17
19
20
21

22
23
24
25
26
27
28

29
30
31


.posts recentes

. Primárias - Uma Otima Pro...

. O 11 de Setembro e eu pr...

. Um recado a Henrique Mont...

. Na Capital Mais Cara do M...

. Há Asneiras A Não Repetir...

. “36 Milhões de Pessoas Mo...

. Ah Esta Mentalidade de Ca...

. A Tolice dos Subserviente...

. A Típica Violência Que Ta...

. Entre Cerveira e a Crise ...

.arquivos

. Julho 2012

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Agosto 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Março 2006

. Fevereiro 2006

. Janeiro 2006

. Dezembro 2005

. Novembro 2005

. Outubro 2005

. Setembro 2005

. Agosto 2005

. Julho 2005

. Junho 2005

. Maio 2005

blogs SAPO

.subscrever feeds