Domingo, 7 de Fevereiro de 2010

De Um Juiz de Aveiro até À Madeira do Jardim…Passando pela Socialista PRISA (Com a Possibilidade de Avançarmos Com Uma Petição!)

Sei que sou um ignorante caciquista, socialista, absolutamente impreparado para a vivencia democrática…

Nem o facto de ter sido dos poucos cidadãos do Mundo a ter estado preso nas cadeias fascistas de Salazar e Caetano e nas comunistas de Fidel e José Eduardo dos Santos e, finalmente, proibido de ser remunerado durante mais de dois anos pela ONU, pela União Europeia e pelo Estado Português me salva de tal visão que se tem sobre mim.

Mas, por vezes ainda tenho alguma memória.

E recordo-me bem de que quem mandava na TVI era a socialista PRISA.

Que me lembre nem a Manelinha Moura Guedes nem o seu inefável esposo se queixaram nunca de tal.

Ao que saiba auferiram boas remunerações, bem mais de 20 vezes acima do actual SMN, anos a fio com a socialista PRISA.

Ao que saiba foram nesses anos, com a socialista PRISA como sua patroa, que a Manelinha Moura Guedes insultou como quis e pôde, mentindo com todos os dentes que tinha, o primeiro ministro de Portugal, José Sócrates, fazendo como pôde um jornalismo partidário, em favor da sra Manuela Ferreira Leite e do seu PSD.

A minha memoria vai ainda ao ponto de me lembrar dos milhões de euros que o inefável esposo da Manelinha Moura Guedes recebeu, no negocio da ONGOING/TVI/PRISA que, ela sim ONGOING, queria controlar a TVI.

Por alguns meses, calaram-se, ele e esposa.

Felizmente, para os nossos ouvidos.

Agora um Juiz de Aveiro vem falar de um golpe de estado de José Socrates, primeiro ministro de Portugal, de um atentado contra a liberdade de imprensa, perpetrado pelo mesmo José Socrates.

E pelo PS claro!

Tudo para tramar o inefável casal e a tvi…

Provas? Lamento mas zero!

O juiz de Aveiro esqueceu-se delas…aos factos nada disse, parece ser a frase adequada.

Para além de afirmações telefónicas absurdas, típicas das nossas, de todos, conversas pessoais, como todos o sabemos.

Mas, sobretudo esquecendo-se o dito Juiz de Aveiro, que o que esteve e está em jogo, é o crescente controlo da Comunicação Social por parte de um cada vez mais reduzido nº de grupos empresariais – todos de Direita diga-se e de uma Direita que entende adequado haver o máximo de manipulação para conquistar a opinião publica.

Daí que os carnavais do sr Jardim continuem impunes!

Daí que aproveite este texto para saber quantos estarão, como eu estou, dispostos a exigir ao Estado Português que dos meus impostos, da totalidade deles nada se dirija para a Madeira!

Prefiro, lusófono que sou, que os meus Impostos sejam aplicados na Região Norte do país, na Republica de Cabo Verde e na Republica da Guiné Bissau.

Prefiro, lusófono que sou, que iniciemos o processo de dar, de vez, a Independência à Madeira!

Em primeiro lugar porque ainda o sr Jardim da Madeira era pró líbio, (no caso e ao tempo = a pró terrorista) e já eu era anticubano, ( ainda que guevarista…), pelo que em nada me agrade ser apelidado de “cubano”.

Em segundo lugar porque Regiões existem em Portugal, como a do Norte, que, essa sim, necessita de investimento e de apoio solidário e, ainda por cima, por lá trabalha-se não se vive à mama, desculpem, do orçamento do estado, dos meus impostos enfim.

Em terceiro lugar porque entendo que 1,6 milhares de milhões de euros é um Orçamento mais que bom para a Madeira, na crise em que vivemos, o suficiente para considerar os 50 milhões que a AR, através das Oposições, decidiram dar de borla aos sr Jardim da Madeira, para as estradas das amas do sr Jardim, são ofensivos.

Apelo pois a que os que concordem com este meu texto que o expressem para mim, pois se tiver mais de 100 respostas positivas, possamos Apelar, em Petição , Por Uma Aplicação dos Impostos, Justa, Solidária e Equitativa em toda a CPLP e não somente no Estado que o teme ser – a Madeira do sr Jardim!

Vivemos na verdade em tempo de manipulação pura, na Comunicação Social.

Acho normal diga-se que o meu antigo amigo José António Lima, hoje um dos “bosses” do SOL, que quando necessitei de ganhar dinheiro, bloqueado que estava financeiramente pela ONU e etc, tenha preferido o silencio a dizer-me que escrevendo mal como escrevo e sendo ignorante como sou, não me podia ajudar, permitindo-me escrever umas peças que me permitissem auferir de um pouco mais do que então podia e conseguia ter.

O que já não acho mesmo nada normal é que o SOL aproveite um despacho de um juiz para encher papel, que nós Consumidores pagamos, com nada de novo para nossa leitura, para além das apreciações nada judiciosas de um juiz em nada isento e manifestamente manipulador.

É certo que o SOL é, hoje, um jornal do MPLA.

Curiosamente deveria ser um jornal socialista pois o MPLA é um partido da Internacional Socialista.

No entanto já não há quase ninguém que acredite que o MPLA seja socialista, (à excepção, acredito, de uns poucos diplomatas portugueses, e de uns poucos, mesmo muito poucos socialistas que lidam com as Relações Internacionais e, talvez de um ou outro coronel na reserva ex mfa…).

Pois o MPLA fez, no seu ultimo Congresso, seu convidado de honra português, não o PS, mas sim o PSD…

O SOL é pois um jornal partidário ao estilo do Jornal de Angola, o jornal do Estado do MPLA, enfim, o jornal do MPLA.

Os jornalistas Angolanos que relatem o como é…já que eu já não sou jornalista.

E aconselho seriamente a leitura do sr George Soros sobre a Comunicação Social dos dias de hoje, para percebermos que as maleitas que esta dita “informação” origina, aqui e em toda a parte, infelizmente.


Joffre Justino
publicado por JoffreJustino às 16:22
link do post | comentar | favorito
|

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Julho 2012

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
11
12
13
14

15
16
17
19
20
21

22
23
24
25
26
27
28

29
30
31


.posts recentes

. Primárias - Uma Otima Pro...

. O 11 de Setembro e eu pr...

. Um recado a Henrique Mont...

. Na Capital Mais Cara do M...

. Há Asneiras A Não Repetir...

. “36 Milhões de Pessoas Mo...

. Ah Esta Mentalidade de Ca...

. A Tolice dos Subserviente...

. A Típica Violência Que Ta...

. Entre Cerveira e a Crise ...

.arquivos

. Julho 2012

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Agosto 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Março 2006

. Fevereiro 2006

. Janeiro 2006

. Dezembro 2005

. Novembro 2005

. Outubro 2005

. Setembro 2005

. Agosto 2005

. Julho 2005

. Junho 2005

. Maio 2005

blogs SAPO

.subscrever feeds