Segunda-feira, 6 de Setembro de 2010

P´rá Frente Brasil!(6) De Novo Entre BRIC’s e PIG’s…(Porco é o teu Pai!)

“Este ajustamento….foi o maior Até agora conseguido pelos 4 Países que a imprensa internacional E os investidores agrupam sob a sigla PIGS” Bruno Faira Lopes in i de 1 de Setembro 2010 Eu não acreditei, depois que remédio e não aceitei e espero que vocês, acreditando não aceitem. Imaginem que 24h depois de ter escrito um texto insultando de racistas os que lançaram este denominação que, como se vê economicamente cientifica”, Bruno Faria Lopes assume, ingenuamente (?), só pode, o que acima cito, no i de hoje. Decidi pois retomar o tema, e cito a wikipedia “The term has been actively denounced as a pejorative and racist by the Portuguese Finance Minister,[3] and some members[who?] of the Portuguese and Spanish speaking press.[4][5][3] This has raised some doubts about a possible hidden agenda behind the acronym,...”( http://en.wikipedia.org/wiki/PIGS_(economics)), tal qual, de propósito, em inglês. Eu cá sou luso angolano, só parcialmente português portanto e assumo já que “Porco é o teu Pai”! Por razões económicas antes do mais e cito Paul Krugman, Prémio Nobel de 2008 em Economia, também do i (27 de Agosto), “Tem a ver, isso sim, como eu disse, com uma cultura política disfuncional e corrupta, na qual o Congresso não toma medidas para reanimar a economia, que alega falta de fundos quando se trata de proteger os empregos de professores e de bombeiros, mas afirma não haver problema financeiro algum quando se trata de fazer poupar aos muito ricos o mínimo incomodo financeiro”. De facto, sendo certo que há que controlar rigidamente o deficit, mas e muito correctamente, seguindo o que Paul Krugman já escreveu em outros textos seus, que o Estado tem a função de dinamizar a economia, gerindo a crise precisamente tentando”passar entre os pingos da chuva”, (cito do i de novo e propositadamente Filipe Garcia), e que esta atitude, que anda a ser rejeitada pelos neo liberais que governam a União Europeia, é a adequada. Não deixa pois de ser curioso relacionar quem defende que o Estado, que de nós todos vive, deve esquecer-se da maioria de nós, ao mais desfavorecidos, não intervindo e reduzindo despesas a todo o custo e de todas as formas, com quem entende que somos o que as elites neo liberais acham que somos – PIGS. PIGS para a engorda, para sermos comidos, (consumindo o que eles produzem), e assim anulados quando necessário, (reduzindo drasticamente e sem critério défices), como PIGS “inúteis” que somos. Bem, a esta atitude, lamento, só me resta dizer, “Porco é o teu Pai”! E saudar o Ministro das Finanças, pela forma como gere este crise e claro por ter denunciado como porca, (este epíteto é meu), e racista o termo PIGS dos tais da “imprensa internacional e os investidores”, assim como outros idiotas ditos académicos. Desejando que de uma vez por todas, a concepção decadentista e submissa perante “o estrangeiro” termine de vez! E, claro, não resisto a citar Paul Singer, nosso irmão brasileiro, (apesar do nome), economista e Secretário Nacional de Economia Solidária do governo brasileiro. Segundo ele, no Brasil,”Temos um mapeamento de 2007 que localizou 22 mil empreendimentos. Mas o nº é ainda maior, pois só conseguimos abranger 52% dos municípios”, referindo-se ao peso da economia solidária no Brasil, referindo-se a “…cooperativas atuando sem investidores. Os donos dos empreendimentos são os próprios trabalhadores e gestores”, (in Globo, 17 de Agosto). Paul Singer recorda o papel da Caritas, entidade da Igreja Católica, no Brasil influenciada fortemente pela Teologia da Libertação, “Estamos falando de uma época em que a Teologia da Libertação já havia sido difundida na América Latina, tratando de estruturas económicas injustas e do homem pobre como sujeito da sua própria libertação”, enfim, seguindo o Novo Testamento e Jesus Cristo. Paul Singer recorda Chico Mendes, relacionando a economia solidária com uma economia ambientalista, “Um dos braços mais importantes da economia solidária são os extrativistas. Chico Mendes foi um dos precursores das cooperativas entre os seringueiros, por exemplo, que até hoje são defensores da economia solidária. E, para eles, preservar é questão de vida ou morte. Se trabalham para uma corporação eles extraem como se manda, mas se trabalham para si próprios passam a ter cuidados enormes”. Explicitando melhor os caminhos da economia solidária, e referindo o que nos diz Paul Singer, “É muito difícil trabalhar isolado, por isso os participantes da economia solidária se unem. São dois tipos de empreendimentos: num deles, os trabalhadores produzem juntos e a única diferença para uma empresa é que trabalham para si próprios. No outro são trabalhadores individuais ou familiares, que fazem parte da economia solidária porque são associados, compram e vendem junto com outras pessoas. Eles juntam a produção, dividem os custos da logística e também os lucros”. Paul Singer entende explicitar ainda que, “ Não acreditamos na imposição pela força. O chamado socialismo real foi uma desgraça. O que a gente quer é que as pessoas possam esoclher e, nesse sentido, a economia solidária é uma alternativa ao capitalismo…Mas é preciso que as pessoas possam fazer essa escolha, saber que podem gerir seus próprios negócios, em conjunto. Aos poucos, muita gente tem optado pela economia solidária, porque trata-se não apenas de melhoria na renda, mas de uma relação de trabalho mais humana, que leva em conta a felicidade pessoal”. Utopia? Depois do Índice de Desenvolvimento Humano, IDH, que as Nações Unidas já aplicam e explicitam enquanto índice económico, surge agora um novo índice, que anda a ser estudado pelo PNUD, Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento, o Índice de Valores Humanos. Este indica o grau de respeito, na actividade económica, a valores, em áreas como a “saúde, conhecimento e padrão de vida”, sendo que, face ao IDH, é que este “se concentra nos resultados e o IVH vai deslocar a atenção para os processos que levam a um pior ou melhor desenvolvimento humano”, e que “o foco desse relatório 2009/2010 foi escolhido pela população e não por técnicos”, segundo o coordenador de relatório o PNUD, neste projecto, Flávio Comim, (in o Globo). A economia dos académicos, dos computadores em gabinete fechado, dos modelos matemáticos secos e sem sentimentos, tende a acabar nesta Globalização que tanto tem ainda de desumana mas que caminha também para a aceitação dos Valores na economia, estando a nascer a outra economia, a das Pessoas. A Utopia está a surgir pois. Daí que passar entre os pingos da chuva, nesta economia que alguns, poucos mas muito mandantes, ainda mandam, contra os muitos e nada mandantes, é a única solução, desde que não se queira fechar os olhos aos Valores Humanos que sustentam a sociedade humana. É por isso também que “Porco é o teu Pai”! Joffre Justino
publicado por JoffreJustino às 14:48
link do post | comentar | favorito
|

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Julho 2012

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
11
12
13
14

15
16
17
19
20
21

22
23
24
25
26
27
28

29
30
31


.posts recentes

. Primárias - Uma Otima Pro...

. O 11 de Setembro e eu pr...

. Um recado a Henrique Mont...

. Na Capital Mais Cara do M...

. Há Asneiras A Não Repetir...

. “36 Milhões de Pessoas Mo...

. Ah Esta Mentalidade de Ca...

. A Tolice dos Subserviente...

. A Típica Violência Que Ta...

. Entre Cerveira e a Crise ...

.arquivos

. Julho 2012

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Agosto 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Março 2006

. Fevereiro 2006

. Janeiro 2006

. Dezembro 2005

. Novembro 2005

. Outubro 2005

. Setembro 2005

. Agosto 2005

. Julho 2005

. Junho 2005

. Maio 2005

blogs SAPO

.subscrever feeds