Terça-feira, 30 de Janeiro de 2007

Ah! Tomara Ken Livingstone…

Chegará a Portugal o tempo dos ken livingstone, isto é, o tempo em que as elites políticas terão forçosamente de recuar perante opções de cidadania assumidas no voto.

De facto, Ken Livingstone, Presidente do Município de Londres, trabalhista eleito contra o trabalhista Blair, assim como contra Liberais e Conservadores, é um exemplo do que sucederá a prazo não muito longo em Portugal.

Lisboa está, entretanto, a cair de estragada.

Ruas não pavimentadas, obras incompletas por falta de verbas, jardins abandonados, escolas desleixadas, luxos desnecessários como a árvore de Natal para o Guiness, a par da descabelada corrupção vivida entre paredes dos edifícios da CML, eis o que é hoje o Município lisboeta.

Confesso, entretanto, que não me sinto muito motivado para debater este tema, o das eleições autárquicas, pois tendo sido um eleito municipal nos finais da década de 80, vivi na Assembleia Municipal de Lisboa o que é ser bloqueado por parceiros e adversários, perante o incêndio do Chiado, resultante da incúria em matéria de Segurança, por responsabilidade camarária evidente.

Daí que ache que os tempos de hoje, ainda piores que os da década de 80, não são muito disponíveis para uma gestão municipal moderna.

João Soares que o diga.

Foi por meia dúzia de votos que perdeu, note-se.

Mas perdeu apesar da obra feita, a obra que ainda hoje é visível em Lisboa.

Perdeu porque toda a elite política a ele se opôs com veemência…nada mais.

E perdeu contra quem, desde então, conduziu a Câmara à completa falência, que a leva à inoperância por total falta de verbas depois de apostas inacreditáveis sem efeito para os Lisboetas, mas apresentadas com o imenso ruído publicitário, de que todos nos lembramos.

João Soares é o único candidato que me conduziria à defesa, activa, de uma mudança de política para a CML.

Porque deixou obra, porque não anda atrás do voto, porque não vive dos “marketings” publicitários de uns tantos.

Porque é um Ken Livingstone…

Vejam o que sucede desde ontem na comunicação social, no que respeita à CML.

O presidente da CML Carmona Rodrigues admite demitir-se.

Mas só se o seu vice presidente for constituído arguido…

A mesma posição é defendida pelo leader comunista na vereação…

Já Maria José Nogueira Pinto procura pactos em defesa do statu quo, enquanto que os socialistas parece nem existirem nesta barafunda…

À excepção, mais uma vez, de João Soares.

Porque, dizem todos, a Assembleia Municipal de Lisboa, sobre a qual não haveria eleição, poderia ser um factor de bloqueio de uma mudança na Vereação.

Mas Lisboa necessita de clara mudança.

A Lisboa cidade note-se, não a Lisboa política, a Lisboa da Administração Central e Local, porque essa parece estar bem como está.

Porque, a manter-se este statu quo, Lisboa, de estragada rapidamente cairá na apodrecida.

Lisboa vive mal, vive-se mal.

Mas que interessa tal?

O importante são os “arranjos” vividos entre eleitos e esses apontam para a sustentação do statu quo.

Excepto, claro, se o escândalo for demais.

Se o tal vice presidente for constituído arguido…

Lisboa necessita de mudança urgente, todos os citadinos o sentem, excepto esta elite política que se alimenta, feliz, entre arranjos que nos mantêm Lisboa estragada e fazem com que a Urbe Lisboa perca tempo, aquele tempo que João Soares acelerou, com gosto e qualidade.

Ele, João Soares, é pouco dado a estas coisas dos arranjos, e a estas coisas do marketing político.

Demasiadamente pouco dado diga-se…

Mas tem, fez, obra e faria obra em Lisboa.

A solução ideal seria os partidos com assento na Assembleia Municipal de Lisboa demitirem-se ao mesmo tempo que a vereação e termos, assim, eleições antecipadas para todos os Cargos Municipais.

A solução ideal seria os partidos políticos permitirem que os candidatos fossem, vá lá a 51%, novos face ao anterior mandato.

A solução ideal seria ter João Soares, de novo, candidato em Lisboa, para ser, de novo, presidente da CML:

Para Fazer obra!

Mas duvido que seja essa a solução dos arranjos…

Porque o tempo é de opções feitas ainda no contexto destas elitezinhas que nos coordenam, (e já não é mau pois não nos dirigem…), e que se entendem acima dos que vivem Lisboa com Cidadãos e Cidadãs.

Mas o seu tempo está a findar.

Felizmente.

Pode ser que João Soares ainda seja um próximo Presidente da CML.

Para fazer obra.

Para voltar a deixar obra.

E podermos ter uma Lisboa vivida com prazer.

Aí eu regresso ao gozo da intervenção política.




Joffre Justino
publicado por JoffreJustino às 11:04
link do post | comentar | favorito
|

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Julho 2012

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
11
12
13
14

15
16
17
19
20
21

22
23
24
25
26
27
28

29
30
31


.posts recentes

. Primárias - Uma Otima Pro...

. O 11 de Setembro e eu pr...

. Um recado a Henrique Mont...

. Na Capital Mais Cara do M...

. Há Asneiras A Não Repetir...

. “36 Milhões de Pessoas Mo...

. Ah Esta Mentalidade de Ca...

. A Tolice dos Subserviente...

. A Típica Violência Que Ta...

. Entre Cerveira e a Crise ...

.arquivos

. Julho 2012

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Agosto 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Março 2006

. Fevereiro 2006

. Janeiro 2006

. Dezembro 2005

. Novembro 2005

. Outubro 2005

. Setembro 2005

. Agosto 2005

. Julho 2005

. Junho 2005

. Maio 2005

blogs SAPO

.subscrever feeds