Quarta-feira, 21 de Janeiro de 2009

Uma bofetada democrática

Israel, terminada que foi a fase que entendeu necessária para travar a loucura do fascista Hamas, que em três anos enviou para território israelita 9000 rockets, declarou, como lhe competia, um cessar fogo unilateral e anunciou a sua retirada da Faixa de Gaza.



Trata-se de um significativo gesto de autoridade moral face aos autoritarismos que predominam, infelizmente, por entre os países islâmicos. Trata-se ainda do resultado positivo da intervenção egípcia que anula os intuitos fanáticos de um Islão esse sim o verdadeiro derrotado desta guerra, pois o seu silencio durante todo este tempo, (para além de algumas atoardas “petrolíferas”), foi o comprovativo da sua impotência.



Infelizmente, alguma Esquerda alimentou durante todo este tempo de combates uma falsificação histórica e um moralismo sem moral.



Inclusivamente em Portugal.



O essencial é que este combate foi um combate antifascista, pois o Hamas é uma organização fascista e deve ser entendida enquanto tal.



Uma força politica que se utiliza de um conjunto de conceitos religiosos para os apresentar de forma fanática e com tal estabelecer um programa politico que entre outros assume a erradicação de um Estado, Israel, a anulação da Mulher enquanto Cidadã, a transformação da Educação em instrumento de propaganda religiosa e politico militar, a mentira sem vergonha que se prova com a destruição, pelas armas, da OLP, (quando no seu “programa” a apresenta enquanto irmãos mais velhos ao lado dos quais se perfilarão), a demonstração do total desprezo pela vida havendo dirigentes desse grupo fascista que enviam os próprios filhos para a morte, como bombas humanas, que nome pode ter?



Só conheço um – fascistas.



Ora, já o escrevi, não danço com fascistas.



É lamentável que alguma Esquerda continue a confundir a OLP, organização que assume o laicismo do Estado, que organizou eleições para a governação da Palestina, com este seita fascista e se ponha ao lado dela.



O argumento da invasão militar não colhe, lamento. 3 anos a suportar a arrogância, os ataques com bombas humanas e com rockets são inaceitáveis e justificam a necessidade de se responder à violência com a necessária violência.



Também não colhe o argumento do grau exagerado do ataque de Israel.



O que é um grau adequado? Até onde vai a definição de um grau adequado de resposta? Aos 9000 rockets enviar 9000 rockets? A n bombistas humanos enviar n bombistas humanos de retaliação? Mas é aceitável enviar bombistas humanos? Pode-se lidar com quem entende aceitável enganar-se as pessoas com 50 virgens no Céu para os enviar como bombas humanas suicidas? É aceitável lidar-se com uma organização que tem como dirigente um Pai que manda um Filho para essa tarefa?



Porque não foi ele?



O argumento da morte de crianças, de mulheres de velhos e de civis, pode colher quando estas populações são na verdade o escudo imoral da guerra que se teme fazer?



O que se espera?



Uma guerra sem mortos?



Hitler não implicou, para ser eliminado, uma guerra, com mortos?



Mussolini idem?



O Hamas não é o povo palestiniano.



É uma força fascista que se utiliza de um discurso populista para destruir que odeia.



E quem odeia o Hamas?



Entre outros, a OLP o prova, a Esquerda secularista.
publicado por JoffreJustino às 09:01
link do post | comentar | favorito
|

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Julho 2012

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
11
12
13
14

15
16
17
19
20
21

22
23
24
25
26
27
28

29
30
31


.posts recentes

. Primárias - Uma Otima Pro...

. O 11 de Setembro e eu pr...

. Um recado a Henrique Mont...

. Na Capital Mais Cara do M...

. Há Asneiras A Não Repetir...

. “36 Milhões de Pessoas Mo...

. Ah Esta Mentalidade de Ca...

. A Tolice dos Subserviente...

. A Típica Violência Que Ta...

. Entre Cerveira e a Crise ...

.arquivos

. Julho 2012

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Agosto 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Março 2006

. Fevereiro 2006

. Janeiro 2006

. Dezembro 2005

. Novembro 2005

. Outubro 2005

. Setembro 2005

. Agosto 2005

. Julho 2005

. Junho 2005

. Maio 2005

blogs SAPO

.subscrever feeds