Sábado, 11 de Julho de 2009

Saramago Apoia António Costa, Manuel Alegre Não Sai do PS e o PCP e Bloco de Esquerda Fogem ao Debate Sobre o Seu “Estado de Virgindade”, (Que Medo ao Debate É Este? Que Esquerda É esta?)

Francisco Louçã e Bernardino Soares, escondidos debaixo das saias da “mamã Assembleia da Republica”, (o que, diga-se, é pouco revolucionário…), continuam a recusar um debate essencial.
Aliás, os seus aliados principais, as televisões e os seus jornalistas de militância de Direita, idem aspas e recusam-se a passar os dichotes de Bernardino Soares, como, em geral, se recusam a divulgar, com o mesmo impacto que a noticia anterior, (o que a ética jornalística obriga), o que o presidente do clube aljustrelense já disse n vezes – que Manuel Pinho não andou com cheque nenhum no bolso.
O debate entre a Esquerda é determinante, para bem da Esquerda. A Diversidade na Esquerda, até somente no PS, não pode ser escamoteada – José Saramago e Carlos do Carmo mostram-no, António Costa mostra-o – e tem de haver um debate, não uma colecção de dichotes e insultos, de afirmações demagógicas e não comprováveis, como têm feito as direcções do PCP e do BE.
O silencio, a fuga às responsabilidades, tem sido, em Portugal, apanágio da Direita – ela mantém o silencio sobre o que fará se chegar à governação, (é o que mostram as ultimas declarações de Manuela Ferreira Leite, mal entra no debate de ideias, denuncia-se e, de seguida, desmente-se).
Mas parece que as direcções do PCP e BE seguem este mesmo caminho da Direita!
Bocage, Bordalo Pinheiro, Luís Pacheco e outros tantos, fossem vivos e estariam a inundar a internet de poemas “pornovulvofálicos”, dedicados claro a Bernardino Soares e a Francisco Louçã, recordando-lhes um pouco de Cultura, de Esquerda.
Que caminho é este, à Esquerda?
Ser-se revolucionário, não é, nunca foi, o vale tudo, o mata e esfola, o insulta que …, e é tempo de afirmar de dizer bem firmemente, que é urgente a Unidade de Esquerda e não a sua divisão.
Há quem o esteja a fazer, e há quem se mantenha no percurso do sectarismo.
Não concordo especialmente com Manuel Alegre, mas ele é um Socialista e uma referencia cultural à Esquerda, pelo que é importante que ele tenha afirmado, “Na hora do colapso do neoliberalismo, Manuela Ferreira Leite..à força de tanto querer rasgar, acabará por rasgar o horizonte social do 25 de Abril…”, como diz também “Dir-me-ão que a maioria PS não governou à Esquerda. Eu gostaria que tivesse governado de outra maneira. Mas também sei que uma maioria de direita jamais deixaria passar o referendo sobre a IVG e a lei do divórcio. Sei que com um governo de Manuela Ferreira Leite o SNS será praticamente desmantelado e o papel do Estado, como ela já afirmou, “reduzido ao mínimo indispensável"
Uns votitos a mais, (que duvidosamente acontecerão…e que lógica estritamente parlamentarista esta…), não justificam o entregar-se o país à Direita, e é tempo de recordar que em tempos esse tipo de “parlamentarismo” deu péssimos resultados – Hitler, Mussolini, Salazar, etc, mostraram-no.
E Berlusconi já lá está, atenção…
A crise, e Francisco Louçã, economista, professor universitário, sabe-o bem, é importada e colou com uma crise interna, Francisco Louçã sabe-o bem, herdada do período de Manuela Ferreira Leite/Barroso/Santana Lopes.
Nem toda a Esquerda está disponível para a política do nacionaliza, estatiza, tudo. Boa parte da Esquerda inclusive, entende que essa politica é um erro clássico e provado, a URSS não foi assim à tanto tempo. Nacionalizar é uma medida que tem de ser pontual, comedida, porque só serve os interesses da burocracia de estado, na sua maioria nada de Esquerda – Lenine, para dar um exemplo comunista, disse-o nos anos 20 do século XIX, pouco antes de morrer…
Apoiar castas sociais, dos médicos aos professores, não é ser de Esquerda. Ser de Esquerda é reflectir, no caso com os professores, e claro que não só, a Escola, publica, privada, social, enquanto meio de dinamização do desenvolvimento local, do ambiente onde se insere, pelo que o professor não pode, nunca foi, nunca será, somente professor, no sentido “clássico” deste termo.
Houve que segurar as despesas do Estado – em Lisboa, com Santana e Carmona, gastaram-se fortunas de rico com caríssimas árvores de natal quando pobres morriam à fome – e houve que dizer aos portugueses que não somos ricos.
O PS fê-lo. Foi transparente. Poderia ter mantido uma política de afundamento e hoje estaríamos como a Islândia – encerrados para falência.
Houve erros? Houve, mas o país está como poucos a aguentar esta brutal crise mundial, porque o governo PS o preparou para aguentar esta crise. Vá o PSD para o governo e veremos renascer os BCP’s, os BPP’s, os negócios dos CTT’s, a venda da divida publica à banca internacional a rastos de barato, etc.
Não será esse o caminho.
Os cidadãos e as cidadãs em Portugal não irão por esse caminho.
Os cidadãos e as cidadãs em Portugal continuam, por isso, a aguardar uma resposta positiva do PCP e do BE ao desafio para um debate à Esquerda, feito pela secção do PS/Lisboa, da Almirante Reis.
Ou será que o medo tolhe estes partidos e em particular Bernardino Soares e Francisco Louçã?

Joffre Justino
publicado por JoffreJustino às 14:48
link do post | comentar | favorito
|

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Julho 2012

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
11
12
13
14

15
16
17
19
20
21

22
23
24
25
26
27
28

29
30
31


.posts recentes

. Primárias - Uma Otima Pro...

. O 11 de Setembro e eu pr...

. Um recado a Henrique Mont...

. Na Capital Mais Cara do M...

. Há Asneiras A Não Repetir...

. “36 Milhões de Pessoas Mo...

. Ah Esta Mentalidade de Ca...

. A Tolice dos Subserviente...

. A Típica Violência Que Ta...

. Entre Cerveira e a Crise ...

.arquivos

. Julho 2012

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Agosto 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Março 2006

. Fevereiro 2006

. Janeiro 2006

. Dezembro 2005

. Novembro 2005

. Outubro 2005

. Setembro 2005

. Agosto 2005

. Julho 2005

. Junho 2005

. Maio 2005

blogs SAPO

.subscrever feeds