Sexta-feira, 21 de Agosto de 2009

Os Erros, Graves, de Manuela Ferreira Leite…

Não é, para mim, sequer aceitável que se possa pensar, que a leader do principal partido da Oposição, o PSD, possa dizer, por falta de informação, coisas como, o PS beneficia uns empresários em desfavor de outros, ou, o PS não atinge a importância dos pequenos investimentos, na dinamização da economia, ou ainda, perante uma crise mundial que afecta fortemente o pais que não viabilizará um governo de coligação se tal for a exigência do eleitorado.

Ou ainda que será ela, Manuela Ferreira Leite, somente ela, a par de Paulo Portas, o arauto dos bons tempos para as PME e para o país….

Nem discutirei o passado, (como a venda a desbarato, feita por Manuela Ferreira Leite, da Dívida Publica portuguesa, ao seu tempo de ministra das Finanças)...

Nem discutirei o aparecimento de pastas cheias de notas nas mãos de dirigentes do PSD, (o PSD de facto poderá não ter nada a ver com tal!)….

Não, e volto a insistir, sendo socialista, não me parece que o sê-lo me obriga a ser anti empresário, ou a escolher os micro e pequenos empresários em desfavor dos restantes, esses os “capitalistas reaccionários”.

Porque, sendo defensor da economia de mercado, entendo, o Socialismo como a evolução para uma economia de mercado de base crescentemente social, no contexto de um debate profundo e prolongado de ideias e de práticas, exigindo tal a crescente participação das e dos Cidadãos nas decisões, politicas, sociais, culturais e, muito obrigatoriamente económicas, ao nível micro sobretudo, ao nível da empresa e das Organizações da economia!

Por via do combate pelo direito e dever à Transparência, à Ética Empresarial e organizacional, à Responsabilidade Social, à crescente participação das decisões de gestão de todas as partes interessadas, seus representantes e trabalhadores incluídos, à defesa do Lucro enquanto custo do Investimento e à Recusa e proibição da espoliação do Outro.

E sobretudo, pela percepção de que a posição perante o Risco exige que se entenda o empresário enquanto um leader de Opinião e de grupo comunitário, conhecendo as regras do jogo e utilizando-as, é uma peça determinante na dinâmica social e na promoção do Desenvolvimento Sustentado das Comunidades.

Haverá entre os empresários quem não tenha a percepção da responsabilidade dos actos de gestão em que se envolve, uns por pura maldade, outros por erro simples.

Mas, já o disse, não fora o sentimento de Responsabilidade Social de uma parte substancial dos empresários em Portugal e a dupla crise em que vivemos, estaria a ter impactos bem maiores, no Emprego, e na Distribuição dos Rendimentos.

Eu próprio, enquanto um dos responsáveis de uma Cooperativa de Ensino, a EPAR, crl, conheço bem o sentimento de Responsabilidade Social e o evidente apoio, diria melhor, Solidariedade, que temos tido nas nossas actividades vindo de Pequenas, mas também de muito grandes Organizações. Já divulguei esses apoios, vindos da REN e da Liberty Seguros, mas também da HBS!

Ora, hoje, menos de 12h depois da entrevista de Manuela Ferreira Leite à RTP, o jornal i vem desmentir tudo o que a Leader do PSD afirmou, no plano da economia, contra o PS !

Assim,

As PME, para o i “É a jóia da coroa do ministério da economia e, por isso, as quatro linhas de apoio ao investimento criadas, (a primeira no segundo semestre de 2008), “libertaram financiamento bancário bonificado no valor de 3,5 mil milhões de euros até final de Julho”, havendo pois uma execução, face ao previsto de 94%!

É impossível que Manuela Ferreira Leite não soubesse de tal!

No contexto das qualificações das Pessoas nas Organizações, segundo o i “já foram injectados 1,1 mil milhões de euros” de dinheiros do QREN e, mais ainda, o governo “gastou 82,5 milhões com apoio ao emprego e protecção social”!

É também impossível que Manuela Ferreira Leite não soubesse de tal!


Os empresários no entanto têm razões de queixa!

E infelizmente de forma significativa, pois no crédito novo “As operações inferiores a um milhão de euros”, obviamente largamente relacionadas com actividades de PME, caíram em 10%, (- 1,4 mil milhões de euros), tal como se reduziu o crédito às grandes empresas, com uma queda brutal, de 35%, (- 6,4 mil milhões de euros), e para terminar com a redução no crédito à habitação, essencial para a sustentabilidade do sector da construçãop civil e do imobiliário, também de forma brutal, com uma queda de 45%, (-3,5 mil milhões de euros).

Mas tal, a redução do crédito, acontece não por falta de apoio do Governo ao crédito bancário, nem por haver apoio discriminatório, beneficiando “amigos”, situação não provada e verdadeiramente infantil perante as verbas envolvidas, mas porque a Banca, já o escrevi, está a assumir-se no mercado com um exagerado conservadorismo, perante incumprimentos que não atingem sequer os 3%!

Tal, sem entender, a Banca, que a manter este exagerado conservadorismo, poderá conduzir, já o escrevi, a uma terceira crise, na “bolha” imobiliária, que pode arrastar o país para uma crise com consequências dramáticas!

Mais acrescento – as afirmações, inadequadas, não provadas, de privilégio a uns poucos, por “amiguismos” partidários, o descrédito sobre a economia que tal gera, são razão de fragilização da economia, de desmotivação dos empresários, dos que arriscam e esperam que o Estado, os Governos, ajam transparentemente, pelo que as afirmações de Manuela Ferreira Leite são, sobretudo, de sustentação da crise por mais e mais tempo e não de solução!

Joffre Justino
publicado por JoffreJustino às 15:39
link do post | comentar | favorito
|

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Julho 2012

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
11
12
13
14

15
16
17
19
20
21

22
23
24
25
26
27
28

29
30
31


.posts recentes

. Primárias - Uma Otima Pro...

. O 11 de Setembro e eu pr...

. Um recado a Henrique Mont...

. Na Capital Mais Cara do M...

. Há Asneiras A Não Repetir...

. “36 Milhões de Pessoas Mo...

. Ah Esta Mentalidade de Ca...

. A Tolice dos Subserviente...

. A Típica Violência Que Ta...

. Entre Cerveira e a Crise ...

.arquivos

. Julho 2012

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Agosto 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Março 2006

. Fevereiro 2006

. Janeiro 2006

. Dezembro 2005

. Novembro 2005

. Outubro 2005

. Setembro 2005

. Agosto 2005

. Julho 2005

. Junho 2005

. Maio 2005

blogs SAPO

.subscrever feeds