Quarta-feira, 30 de Setembro de 2009

PR, Atentado à Democracia e ao Poder Local, Oposição, um Silêncio Ensurdecedor!

É democraticamente inaceitável que o cidadão Cavaco Silva, professor universitário, com altos cargos no Banco de Portugal, Presidente do PSD contra o Bloco Central, (como já o escrevi), Primeiro Ministro de Portugal, misture as suas opções partidárias, normais e de direito dele, com o cargo que tem hoje – Presidente da Republica.

Um Presidente da República tem todo o direito a ter opiniões pessoais – desde que suportadas rigorosamente pela Lei.

Não pode é sustentar-se em suspeições, em aparentes “vulnerabilidades”, (que, diga-se e todos os não infoexcluidos sabem, existem em todas as redes informáticas, até na insuspeita de falta de tecnologia NASA, como é sabido), e na estrita, (ainda que humana), defesa do amigo de sempre, Fernando Lima, o causador de todo este imbróglio.

Na verdade, houve emails, na verdade, houve recados que saíram da Presidência da Republica, para a comunicação social, na verdade houve a tentativa de manipulação das eleições legislativas saída da Presidência da República, na verdade houve o reconhecimento de tudo isto pelo Presidente da República, com o afastamento do sr Fernando Lima do cargo que tinha como assessor do PR.

Tudo o restante são fait divers do sr Cavaco Silva, respeitável cidadão, hoje na oposição, mas também impossibilitado de dirigir o PSD, dado o cargo que ocupa.

Mas ontem, 29.09.09, vivemos um grave Atentado à Democracia.

O sr Cavaco Silva usurpou o cargo de Presidente da Republica e, amuado que estava com a derrota eleitoral do seu Partido, o PSD, ataca, sem fundamento legal, sem prova, e enquanto PR, o Governo em funções, (e que aguarda a tomada de posse do próximo Governo, que sairá destas eleições de 27 de Setembro) e o Partido que ganhou as eleições.

Quando devia, enquanto PR, anunciar que iria indigitar enquanto Primeiro Ministro, o secretário geral do PS, José Socrates.

O sr Cavaco Silva, perante a fragilidade demonstrada pela dr Manuela Ferreira Leite, perante a larga maioria eleitoral do PS, (mesmo que sem maioria absoluta), decidiu assumir a liderança da Oposição.

Pode fazê-lo.

Deverá é, antes, demitir-se de Presidente da Republica.

Não pode é pensar em ocupar os dois cargos – o de PR e o de leader da Oposição.

Não pode é escamotear que tem de se reger pela Lei, cumprindo-a rigorosamente e, rigorosamente, fazendo-a cumprir.

O país, todo o Planeta, vive uma grave crise económica e financeira.

Em Portugal a crise importada assentou por cima de uma crise interna, imposta pela má governação do partido do sr Cavaco Silva, o PSD.

O atentado democrático perpetrado ontem, pelo sr Cavaco Silva, está a criar as condições para agravar ainda mais a crise, e dificultar as soluções urgentes para que Portugal continue a responder positivamente, como tem respondido, à crise, devido às intervenções do Governo, socialista, de José Socrates.

O atentado democrático do sr Cavaco Silva tende a agravar somente a crise.

E a mostrar que a Direita pouco se preocupa com a solução da crise, mas se preocupa bastante com o facto de se encontrar fora do Poder.

Mais ainda.

O sr Cavaco Silva, não se percebe bem se enquanto PR, demonstrou que não compreende a importância das Eleições Autárquicas e o papel do Poder Local.

E, sem qualquer pudor e preocupação, se soube silenciar-se durante as eleições legislativas, veio introduzir um factor de larga perturbação durante as eleições Autárquicas, com elementos que nada têm a ver com elas, somente porque entendeu que devia defender o seu partido, o PSD.

Se é o leader do PSD veio o sr Cavaco Silva mostrar como não pode o PSD ter uma vitória eleitoral nas Autárquicas, em Lisboa ou fora dela, em Vieira do Minho, ou em Alfandega da Fé, em Vila Real de Santo António, ou no Porto.

Porque não se preocupando com a necessidade de isenção entre as Autarquias e a Presidência da Republica, veio o sr Cavaco Silva, que ocupa o cargo de PR, interferir no momento eleitoral, como se as eleições Autárquicas não fossem importantes.

Só por isso o PSD, agora liderado pelo sr Cavaco Silva, merece ainda mais uma forte penalização.

É, entretanto, lamentável que a Oposição, no seu todo, escamoteie o essencial – o atentado democrático perpetrado pelo sr Cavaco Silva. E, à Esquerda, é lamentável o silencio, pois são estes silêncios que geram as “ditaduras de seis meses”, como a de Salazar também era para ser...

Só que durou 48 anos.


Joffre Justino
publicado por JoffreJustino às 09:24
link do post | comentar | favorito
|

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Julho 2012

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
11
12
13
14

15
16
17
19
20
21

22
23
24
25
26
27
28

29
30
31


.posts recentes

. Primárias - Uma Otima Pro...

. O 11 de Setembro e eu pr...

. Um recado a Henrique Mont...

. Na Capital Mais Cara do M...

. Há Asneiras A Não Repetir...

. “36 Milhões de Pessoas Mo...

. Ah Esta Mentalidade de Ca...

. A Tolice dos Subserviente...

. A Típica Violência Que Ta...

. Entre Cerveira e a Crise ...

.arquivos

. Julho 2012

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Agosto 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Março 2006

. Fevereiro 2006

. Janeiro 2006

. Dezembro 2005

. Novembro 2005

. Outubro 2005

. Setembro 2005

. Agosto 2005

. Julho 2005

. Junho 2005

. Maio 2005

blogs SAPO

.subscrever feeds