Quinta-feira, 15 de Outubro de 2009

Atitudes Inaceitáveis, também no Sector Privado…E Uma Ministra que Devia Continuar!

Há quem julgue que enganar o Cliente é a forma adequada de estar na vida…

Há ainda quem julgue que enganar-nos a todos, clientes ou não, é forma certa de estar na vida…

Mesmo quando procuram assumir-se enquanto empresa Socialmente Responsável, com Provedor do Cliente e tudo…

O país, todos os países, estão em crise, vivemos na verdade uma crise mundial, (e em Portugal esta crise mundial está acoplada a uma crise interna gerada pela má governação de Durão Barroso, Manuela Ferreira Leite e Santana Lopes…), e parte substancial da crise resume-se ao facto de uma parte do empresariado mundial entender que, dada a Globalização, vale tudo!

Não, pode continuar a valer.

O Pingo Doce, é um caso que conheço, dedica-se persistentemente a enganar-nos a nós Cidadãos e Cidadãs.

Multipliquem 35 euros vezes 10 000 Pessoas, valor teórico mas não absurdo, vezes 365 dias por ano.

É igual a 127 750 000 euros.

De receitas obtidas pelo Pingo Doce sem entregar documentos contabilisticamente válidos aos seus Clientes.

A partir de tal todas as fraudes fiscais são passíveis de serem feitas nas receitas obtidas, pelo menos, ao que parece, as que não sejam feitas por pagamento em multibanco.

Lamento mas esta situação não pode continuar – a entrega ao Cliente de um documento que, em tudo parece contabilístico, mas que não o é, por falha de alguma, pequena, informação necessária, (numeração do documento por exemplo…) e porque, em letras menores ao fim do documento, está referido que o mesmo não é factura, etc., exigindo que o Cliente tenha de solicitar, ele, o documento contabilístico.

É inaceitável, pois penaliza gravemente o Cliente.

E a ASAE tem de intervir, o Ministério das Finanças tem de intervir, e nós, Cidadãos, não nos podemos calar.

Porque pode estar a suceder que sejam impostos que o Estado não está a receber.

O que significa que são Desempregados que não estão a receber o apoio social a que têm direito, porque o Estado não tem verbas suficiente.

Ou Escolas, Hospitais, vias de transporte, que não são construídas ou reparadas.

Ou MicroPME’s que não são apoiadas, neste momento de crise.

Finalmente, e no meu caso sucedeu, é um Cidadão que fica fiscalmente penalizado, por omissão gravosa e assumida do Pingo Doce.

Exijo ser ressarcido.

Exijo que a ideia de Socialmente Responsável que o Pingo Doce quer demonstrar ter exista realmente.

Para com todos os Clientes.

Este exemplo é, somente, um em muitos, que me levam a dizer, que a Ministra Maria de Lurdes Rodrigues deve continuar.

Foi uma das Ministras Mais Responsáveis que tivemos, na Educação, desde o 25 de Abril de 1974, e, portanto, para mim, desde 28 de Maio de 1926.

Porque soube exigir, tanto como soube distribuir.

Aos alunos, aos encarregados de educação e também, sem duvida, aos professores que não se assumem enquanto “casta aparte” com “todos os direitos e sem deveres”…

Porque o “sindicalista” Nogueira foi dos que falhou e foi derrotado nas eleições que tivemos.

Não foi o PCP, não foi a CGTP, foi mesmo este “sindicalista” que teve o desplante de “descobrir” que a avaliação de desempenho é “fascista”.

Havia erros, sem duvida no modelo, mas afirmo-o e já o disse múltiplas vezes, eram erros menores.

Que a Negociação, se fosse séria, teriam resolvido.

Só que o “sindicalista” Nogueira o que quis foi encavalitar-se numa campanha politica, que, na verdade, pôs em causa 30 anos de saber, na avaliação de desempenho da sua central sindical a CGTP.

Quem perdeu?

Ele, o PCP, e sobretudo o país!

Mas Maria de Lurdes Rodrigues não merece perder.

Pelo contrario merece ganhar, continuando.

E conta com o apoio de muitos dos profissionais de ensino.

Como eu.

Que não embarcam em encenações, sejam elas de “facturas” e “documentos contabilísticos” que não o são quando deveriam sê-lo, nem em avaliações de desempenho que são somente autoavaliações.


Joffre Justino
publicado por JoffreJustino às 16:16
link do post | comentar | favorito
|

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Julho 2012

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
11
12
13
14

15
16
17
19
20
21

22
23
24
25
26
27
28

29
30
31


.posts recentes

. Primárias - Uma Otima Pro...

. O 11 de Setembro e eu pr...

. Um recado a Henrique Mont...

. Na Capital Mais Cara do M...

. Há Asneiras A Não Repetir...

. “36 Milhões de Pessoas Mo...

. Ah Esta Mentalidade de Ca...

. A Tolice dos Subserviente...

. A Típica Violência Que Ta...

. Entre Cerveira e a Crise ...

.arquivos

. Julho 2012

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Agosto 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Março 2006

. Fevereiro 2006

. Janeiro 2006

. Dezembro 2005

. Novembro 2005

. Outubro 2005

. Setembro 2005

. Agosto 2005

. Julho 2005

. Junho 2005

. Maio 2005

blogs SAPO

.subscrever feeds