Quinta-feira, 1 de Setembro de 2011

“36 Milhões de Pessoas Morreram de Fome o Ano Passado…”

“En solo 10 minutos de reportaje Jean Ziegler deja muy claro que las personas que mueren diariamente de hambre y de sed actualmente en el planeta son asesinadas por la especulación criminal que de forma global se hace con los productos de primera necesidad.” (in youtube) No entanto, segundo a ONU e este seu especialista, Jean Ziegler, existem condições agrícolas para alimentar, e bem fora da “zona de fome”, 12 mil milhões de Pessoas, quase que o dobro das Pessoas do Planeta. Estamos mais uma vez a lidar com uma “lógica de mercado” que não tem especialmente a ver com a economia de mercado dos clássicos da Teoria Económica. E estamos porque, no momento actual, segundo o videoclip abaixo, 500 sociedades transnacionais, que agem fora dos esquemas dos Estados Nacionais, e por isso funcionam fora das regras do mercado, monopolizando sectores essenciais do mesmo, representam no momento 54% do Produto Mundial Bruto, larga parte dele colocado nas Bolsas Internacionais, submetido portanto à mais pura especulação financeira e ao mais completo descontrolo, por parte dos Estados e das Pessoas. Jean Ziegler, por isso, denuncia a economia actual, apresentando-a como uma economia do tipo feudal e não capitalista, isto é, fora das lógicas formais da economia de mercado, onde as lógicas monopolistas são expressamente consideradas como anti económicas, devendo ser, por isso, proibidas. A Globalização, tal como se apresenta hoje, é um evidente retrocesso, para uma parte substancial das Pessoas do Planeta. Precisamente porque ao desenvolver-se fora dos contextos nacionais, sem controlo por parte dos Estados, e sobretudo das Pessoas, originou processos de fusão que torna impossível que o mercado funcione. O lado financeiro da economia domina hoje toda a economia, desvirtuando a noção de Mercadoria, que se encontra totalmente dependente de interesses não dos consumidores, mas sim dos especuladores financeiros. Passando pelo crivo das Bolsas, as mercadorias vêm-lhes ser adicionadas um valor, estritamente financeiro, que encarece os produtos, mas, por outro lado, porque estes produtos têm de ter um Preço que cubra a sua componente financeira, e porque os Estados se encontram endividados sendo que 37 países do Planeta sobrevivem estritamente à custa de Importações suficientemente caras para descapitalizarem os mesmos fazendo com que a sua Agricultura se torne inviável e por isso deixando de existir. Não fazemos parte dessa parte do Planeta, mas vimos já como a Agricultura em Portugal perdeu em influencia económica e em produtos a colocar nos mercados locais, pois os produtores locais não encontram mercados para os seus produtos, fora “das regras”, “mais caros”, e sem meios de distribuição. Impondo-se por isso a Importação destes Bens Agrícolas, aparentemente “mais baratos”… E, claro, aumentando o endividamento dos Estados e das Pessoas. Nesta lógica nascem outro tipo de explorados, que se situam fora dos Mercados das economias avançadas, silenciados nos media, a não ser para recordar as Fomes em que vivem quase permanentemente, e acentuar a “bondade das caridades”, que nunca resolvem o cerne dos problemas. Não há pois nesta economia globalizada uma real Responsabilidade Social das Organizações, nem qualquer preocupação para com as Pessoas e tal tem-se vindo a reflectir na forma como a mesma economia globalizada ataca agora os Estados dos países mais desenvolvidos, por forma a fragiliza-los também. Deixemos manter esta situação, em que não nos preocupamos com a imensa maioria das Pessoas do Planeta e o tempo da desgraça para Nós também, chegará inevitavelmente! Na verdade, cada vez que esquecemos uma parte das Pessoas, estamo-nos a esquecer de Nós Mesmos, a prazo. Eis porque a luta pela Democracia, política, económica e social tem de ser Global, atendendo a todos os Cidadãos deste Planeta! Eis porque quando lutamos pela Regulamentação das Agencias de Notação, por exemplo assinando a Petição pela Regulamentação das Agencias de Notação, em http://www.peticaopublica.com/?pi=P2011N6501 , estamos a lutar em prol, também dos Mais Desfavorecidos do Planeta e a travar esta via para a desgraça Humana, que hoje nos é imposta! Vejam o vídeoclip abaixo, que recebi de gente amiga e que me sinto no dever de divulgar, preocupado que estou, obviamente, também, pela Qualificação Escolar e Profissional das Pessoas onde vivo, Lisboa que hoje estão afectadas nos seus rendimentos e vivem no seio de um Mercado de Trabalho altamente concorrencial exigindo mais e mais Qualificação, escolar e profissional, mas feita num contexto de forte formação cívica! Vejam pois o site da EPAR, Escola Profissional Almirante Reis, www.epar.pt ! http://www.youtube.com/watch?v=UeCPV0_d-U0&feature=share Joffre Justino .
publicado por JoffreJustino às 16:13
link do post | comentar | favorito
|

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Julho 2012

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
11
12
13
14

15
16
17
19
20
21

22
23
24
25
26
27
28

29
30
31


.posts recentes

. Primárias - Uma Otima Pro...

. O 11 de Setembro e eu pr...

. Um recado a Henrique Mont...

. Na Capital Mais Cara do M...

. Há Asneiras A Não Repetir...

. “36 Milhões de Pessoas Mo...

. Ah Esta Mentalidade de Ca...

. A Tolice dos Subserviente...

. A Típica Violência Que Ta...

. Entre Cerveira e a Crise ...

.arquivos

. Julho 2012

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Agosto 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Março 2006

. Fevereiro 2006

. Janeiro 2006

. Dezembro 2005

. Novembro 2005

. Outubro 2005

. Setembro 2005

. Agosto 2005

. Julho 2005

. Junho 2005

. Maio 2005

blogs SAPO

.subscrever feeds