Sábado, 4 de Junho de 2011

Depois do Fado a Acampada do Rossio

O curioso é que tanto no Rossio, como na Rua Augusta, grupos de noruegueses mostravam ter um teor de alcolemia bem elevado, sem qualquer preocupação, e manifestando-se bem ruidosamente! E ainda bem, pois devemos continuar a ser assim, Hospitaleiros, a bem da nossa economia nesta Global Economia. Mas, saído do Forno do Alfarrabista onde assisti a um evento de Fado solto, tinha decidido passar pela Acampada, apesar de ter prometido a mim mesmo que só passaria por lá depois das eleições. Pois respeito quem tem uma opinião diversa da minha, e entende que a Democracia passa mais por Assembleias assim, espontâneas, que pelo voto secreto e directo colocado nas urnas. De facto, sendo eu um partidário, socialista, não me pareceu adequado, em período eleitoral, querer participar nesta actividade Assemblista. Confesso que, por isso, tinha decidido passar somente, para matar a curiosidade e nada dizer, ouvir um pouco e seguir para a minha vida. No entanto, quando cheguei, verifiquei que havia zanga no ar e a zanga resultava de a policia, (a Municipal, ouvi depois na rádio), ter decidido deitar abaixo, ao que parece, um toldo e uns cartazes e, perante os protestos ter decidido investir violentamente contra os presentes e, ainda por cima, ter prendido, ou 3 ou duas pessoas das presentes. Bem, estes Jovens e menos Jovens que mantiveram esta Acampada por mais de 15 dias no Rossio, até ao dia de hoje não tinham sido incomodados, nem tinham incomodado. Sendo certo que o Rossio, como Praça que é e como escreveu Castro Alves, é do Povo como os Céus são do Condor e que este Grupo de Jovens nada tinham feito até ao momento que justificasse este comportamento policial. E sobretudo hoje, neste dia de Reflexão, (é assim que está estabelecido ser o dia anterior a umas eleições). Na verdade, teremos cada vez mais, de saber conviver com visões, elas também cada vez mais diversas, sobre o nosso presente e sobre o nosso Futuro, se queremos encontrar uma via neste momento de absoluta Incerteza em que não há leader que seja capaz de dizer qual o caminho certo, pois op máximo que sabemos, hoje, é que todos os caminhos são Incertos. E, por outro lado, se aceitamos que os eleitores votem por via electrónica, se os caminhos da Individualidade, estão reconhecidos no direito de se poder votar, com razões plausíveis, antes da data das eleições, então há, em Democracia, que saber atender aos que vêm a Democracia em Lógica Assemblista e com eles saber debater também. Espero que este acto de violência estúpido não seja um indício do que vem aí entre os que a todo o custo e em moldes por vezes pouco adequados esperam que Portugal mude de rumo político, pois do anterior Governo nada veio até ao dia de hoje, que fosse impeditivo destes Cidadãos se reunirem e debaterem em praça publica. Em Democracia, há caminho múltiplos para a expressão de vontades, não existem só os tradicionais caminhos dos partidos políticos, dos sindicatos, etc, e este caminho Assemblista merece tanto respeito quanto outro qualquer. Sobretudo porque a sua forma de expressão foi sempre pacifica, não violenta, e pretendendo gerar antes do mais, Debates. Ouvi na rádio que a policia dizia que não havia ninguém preso, mas ouvi também na Assembleia que decorria de forma bem pacifica, apesar da zanga no ar, que um ou uma advogada procurava ainda saber dos 2 ou três cidadãos presos, e nada dizia sobre a desnecessária e estúpida carga policial havida. Sou dos que entende que a Policia portuguesa tem mudado enormemente e positivamente, por isso espanta-me esta atitude infantil sobre Pessoas que pacificamente e bem menos ruidosamente que os Noruegueses ao lado e na rua Augusta, se expressam no Rossio. E, além de me espantar, escandaliza-me, pois em pleno momento de reflexão política estas atitudes autoritárias são de penalizar imediatamente quem as faz, já que sei distinguir uma corporação de uns tantos nessa corporação. Quem praticou esta estúpida violência, sob que ordens estava e que penalização tiveram, eis o que urge saber, além, claro de se Libertar, de imediato e com um pedido de desculpas quem foi detido. Joffre Justino E-mail : jjustino@epar.pt Blog pessoal: coisasdehoje.blogs.sapo.pt/ Remover desta lista de distribuição
publicado por JoffreJustino às 17:40
link do post | comentar | favorito
|

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Julho 2012

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
11
12
13
14

15
16
17
19
20
21

22
23
24
25
26
27
28

29
30
31


.posts recentes

. Primárias - Uma Otima Pro...

. O 11 de Setembro e eu pr...

. Um recado a Henrique Mont...

. Na Capital Mais Cara do M...

. Há Asneiras A Não Repetir...

. “36 Milhões de Pessoas Mo...

. Ah Esta Mentalidade de Ca...

. A Tolice dos Subserviente...

. A Típica Violência Que Ta...

. Entre Cerveira e a Crise ...

.arquivos

. Julho 2012

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Agosto 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Março 2006

. Fevereiro 2006

. Janeiro 2006

. Dezembro 2005

. Novembro 2005

. Outubro 2005

. Setembro 2005

. Agosto 2005

. Julho 2005

. Junho 2005

. Maio 2005

blogs SAPO

.subscrever feeds