Quarta-feira, 4 de Maio de 2011

...

No meu percurso enquanto eleitor já votei várias vezes nos chamados “partidos menores”, os que nunca tiveram um eleito na Assembleia da República. Já votei por exemplo no PCTP/MRPP, e no antigo PSR. Pago impostos e deles vivem também a RTP, a SIC e a TVI, que recebem subsídios e não são poucos, (embora a SIC e a TVI quisessem mais do Estado), e entre as razões para tal está no serviço público prestado nas campanhas eleitorais, para todos os partidos políticos. Todos vimos aliás que, durante a campanha eleitoral presidencial última, foram dois dos “candidatos menores”, Defensor de Moura e José Manuel Coelho, que mais questões éticas levantaram e que aliás tanto abespinharam o professor Cavaco Silva, hoje Presidente da República, (ainda que existam questões por resolver nesse campo…). O que significa que a presença dos referidos “candidatos menores”, partidos ou não, não é matéria menor! Porque fogem com mais facilidade aos “politicamente correcto” dos médios e grandes partidos e personalidades, assumindo mais facilmente temas éticos relevantes. Parece que as Televisões portuguesas temem os pequenos partidos e os debates com os mesmos. Não me interessa se a sua presença vai facilitar a vida ao meu Partido, o PS, ou ao PSD, ou aos CDS, PCP, BE! Trata-se de um assunto onde predomina a ética e não o interesse económico ou o “politicamente correcto”! A presença dos “pequenos partidos” nos debates inter partidários nas televisões é essencial, ponto final! E eu, consumidor das televisões, pagador para as televisões, com o que consumo e com os impostos que pago, exijo que os pequenos partidos estejam presentes em todos os debates eleitorais! Acho natural que hajam debates entre os “grandes” os tempos de antena obrigam a tal e não há razão para o impedir. Mas acho inaceitável que o eleitorado não possa ouvir os pontos de vista, em debate, dos tais “pequenos partidos”, onde já esteve o PSR, como referi, e em quem votei, e, claro, Francisco Anacleto Louçã. Sou forçado a ver, ouvir e ler, os mais estuporados dislates, em pseudo talk shows, dos sempre os mesmos, ditos analistas e intelectuais de “gabarito”, e em geral a atacar o PS! Como sou forçado a ter de assistir ao dislate que têm sido as “cartas de Catroga”, (eu que fui negociador profissional durante sete anos em meio sindical sei bem o ruído negativo que geram comportamentos como o do senhor Catroga em nada favorecedores da posição do Estado português nesta negociação, bem pelo contrario, pois só ajudam a outra parte, o FMI e a dita troika – e como eu detesto troikas!), que qualquer jornalista decente já deveria ter, simplesmente, deitado para o lixo! Sou forçado a tal pois, por exemplo, a SIC é a televisão do nº 1 do PSD, que anda de aflitos com as suas contas, e que exige a vitória do PSD a todo o custo para derrubar a RTP do mercado publicitário, com um truque nada condicente com a livre concorrência, que diz defender! Típico isto sim típico, de um neo liberal que sempre usaram o Estado, já o mostrei em textos anteriores não para promover a livre concorrência mas sim para promoverem num mercado dirigido, os amigos. Vimo-lo no Chile, vimo-lo no regime reaganiano e tatcheriano, (no segmento da Defesa), e vemo-lo em Angola, e na República Popular da China. Aliás, ficou mais uma vez provado que a eficácia dos não neo liberais é superior à dos neo liberais com a eliminação de Osama Bin Laden, num regime tendencialmente não neo liberal, dados os limites que o sistema político americano impõe, o de Barack Obama! A Democracia tem custos sim, mas os custos da Democracia são superados pela eficácia dos resultados e Portugal é disso prova, já o mostrei relevando a evolução na educação, na saúde, na habitação, na Justiça, etc, desde 1974 até hoje! Gostem ou não os fascistas, os saudosos, e os irresponsáveis e mentirosos. E um dos custos da Democracia está na exigência de ouvir os “partidos menores” durante pelo menos o período de campanha eleitoral nos debates que terão de ser abertos a todos. Político que não suporte tal tem ainda muito a aprender em matéria de Democracia e meio de comunicação social que negue tal só merece uma coisa – ser boicotado! Sou votante socialista, quase todos o sabem, mas recuso aceitar um boicote aos “pequenos partidos” seja qual for o argumento que será sempre anti democrático!
publicado por JoffreJustino às 15:05
link do post | comentar | favorito
|

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Julho 2012

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
11
12
13
14

15
16
17
19
20
21

22
23
24
25
26
27
28

29
30
31


.posts recentes

. Primárias - Uma Otima Pro...

. O 11 de Setembro e eu pr...

. Um recado a Henrique Mont...

. Na Capital Mais Cara do M...

. Há Asneiras A Não Repetir...

. “36 Milhões de Pessoas Mo...

. Ah Esta Mentalidade de Ca...

. A Tolice dos Subserviente...

. A Típica Violência Que Ta...

. Entre Cerveira e a Crise ...

.arquivos

. Julho 2012

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Agosto 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Março 2006

. Fevereiro 2006

. Janeiro 2006

. Dezembro 2005

. Novembro 2005

. Outubro 2005

. Setembro 2005

. Agosto 2005

. Julho 2005

. Junho 2005

. Maio 2005

blogs SAPO

.subscrever feeds