Sexta-feira, 11 de Fevereiro de 2011

Perdoem me Srs deputados...mas é ridículo!

s...mas é ridículo!Talvez não se lembrem já, mas sabem, quase de certeza, porque é que a Inglaterra resistiu ao nazismo. Mas para garantir que se lembram, recordo que foi porque se colocou atrás do ultra conservador, maçom mas ultra conservador, Churchill! Comunistas estalinistas, trotskistas, trabalhistas, liberais e conservadores, todos, souberam colocar-se do mesmo lado, do lado da sobrevivência dos Valores e das Civilizações! E Churchill foi, por isso, o leader da Inglaterra durante os críticos anos da II Grande Guerra. E os Valores e as Civilizações sobreviveram! Pois parece que em um dos países mais antigos do mundo, Portugal, que deveria, por isso, ter uma classe política sapiente, não se sabe mostrar ao resto do mundo o que é o interesse nacional. Não estamos em guerra, dirão alguns…(?) Digam então o que significa este ataque, violento, ao 40º país, segundo a ONU, em 196, que é Portugal, e tendo em conta não as "financeiras" contas em volta do PIB, mas as económicas contas em volta do Índice de Desenvolvimento Humano, isto é, o grau de desenvolvimento dos países! Hoje as guerras, que matam Pessoas consideradas inúteis porque baratas e excedentárias, segundos aqueles que as alimentam, fazem-se em África. Para mal dos Africanos, Negros, Mulatos e Brancos. As “outras guerras” não matam pessoas – fazem-nas ajoelhar, matando economias. Porque aí as Pessoas já ficam demasiado caras e porque aí as Pessoas têm uma outra característica, são Consumidoras. É o que esta a suceder na Europa e portanto emPortugal. Vivem-se por aqui as “outras guerras”. Os instrumentos destas guerras chamam-se Agências de Notação , verdadeiras bombas atómicas sobre a circulação sanguínea das economias, a moeda! As Agencias de Notação atacam a China? Pais com um enorme e já confessado pelos próprios, défice de liberdade e capaz de, num mês, enviar para os campos, para morrerem à fome, no silencio do desconhecimento, fora dos media mundiais, 20 milhões de Pessoas, de chineses, alguma Agência de Notação a atacou? Não, não atacam! As Agências de Notação atacam um regime pré democrático, e uma economia com 27% de Desempregados, como Angola? Um país onde um dirigente partidário, do segundo partido da Oposição, tem de estar em greve da fome, o meu amigo Kamalata Numa, para libertar, de um aprisionamento político, o seu companheiro de lides políticas, Kaputo e de organizar uma manifestação pela libertação de Kaputo? Não, não atacam. Abaixo deixo, (e porque me sinto em protesto perante o silencio em face ao que se passa no Huambo, e preocupado perante uma manifestação que se arrisca a originar mortos, assim como pela libertação de um político da oposição, angolano), um documento, “justificativo” da razão da prisão de Kaputo, que me foi enviado por um outro amigo meu, de Angola – segundo ele, as minorias, se é que elas o são, não têm, em Angola, o direito de se manifestarem pacificamente, com bandeiras, eis o que significa tal documento! Seria o mesmo que um presidente de uma Junta de Freguesia, em Portugal, proibisse uma manifestação, no Porto, por exemplo, do segundo maior partido da Oposição português, eis o que significa este documento abaixo! Mas, claro que as Agências de Notação acham que em Angola a solução guerra é a solução, mas por ora há que a aceitar tal qual é em nome das reservas petrolíferas. A guerra é a solução, como já o foi, por ser um país africano e porque não são poucos os que acham que há Negros a mais no Planeta. Em Portugal não srs deputados, as guerras são outas, porque somos já caros e porque somos, portugueses e residentes, pouco mas somos, Consumidores! Então, há que destruir um pouco mais, ainda mais, sempre mais, a nossa economia, mas mantendo-a ao cimo da tona de água, claro! E nós em guerrinhas de gente “gorda e balofa”! ( e notem, sou mesmo, fisicamente, gordo, pelo que o meu objectivo não é atacar os gordos, só que não sou balofo!) Procuremos antes tornar o mais claro que pudemos, que devemos, perante os outros e em especial estas Agências de Notação, salvaguardar as nossas divergências, as nossas fragilidades, o desinteresse que temos pelas Pessoas que cá vivem, que cá trabalham, que são ou estão cá! E, assim, não justificando, pela nossa instabilidade, o elevado custo do nosso dinheiro! Peço-vos, acalmem os espíritos Srs. deputados, (os que estão, claro, a seguir esta terrorista via, que como sabemos não são todos, nem se trata, note-se, deste ou daquele especial partido), e apostem mais no exigir a Regulamentação Internacional das Agências de Notação para, em conjunto, derrotarem quem merece ser derrotado – os especuladores financeiros e os seus capatazes! Assinem a Petição pela Regulamentação Internacional das Agências de Notação em http://www.peticaopublica.com/?pi=P2011N6501 e protejam este país em vez de o enterrarem! Moções de censura? Sempre que úteis, o que quer dizer que há que ponderar sobre quem ganha com uma Moção de Censura hoje, se o país, se os especuladores financeiros que estão a gerar mais e mais crise mundial. Criticas ao governo nos media internacional? Absolutamente um direito mas sempre, mais uma vez, reflectindo sobre o essencial, se o que iremos dizer é vantajoso para quem representamos, o país e os eleitores, ou se é vantajoso para quem pretende somente fragilizar os Estados, em nome de uma economia globalizada na mão de entidades que já nem empresas são, mas que não são, absolutamente, Estados. Para as Agências de Notação, e relevo sem maldade, as Moções de Censura e as criticas descabeladas a governos só têm um significado - demonstração de instabilidade política, já que social se tem visto que não, e portanto mais razão para atacar os Estados. Para os fazer baixar mais em classificações que ninguém controla a qualidade, os pressupostos nem os objectivos e para que os cidadãos vejam os juros subirem mais e mais e com eles o desemprego, o custo de vida, a instabilidade! Moções de censura, para novas eleições ? Para mais crises, mais custos para o Estado, mais instabilidade para as Pessoas, mais juros altos, maior riqueza para as Agencias de Notação e seus patrões, a alta finança os reais especuladores. É servir esta gentalha, o que se pretende? É o que esta Esquerda, alguns do PCP e do BE, querem, (e, já se viu alguns do próprio PS)? É o que alguns no PSD e no CDS, querem ? Sou da opinião que deveríamos preocuparmo-nos bem mais com a Greve da Fome de Kamalata Numa e a manifestação de amanhã no Huambo e claro com as formas de salvaguardarmos os nossos interesses face aos que amam somente a Destruição, a Miséria, a Fome.
publicado por JoffreJustino às 15:54
link do post | comentar | favorito
|

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Julho 2012

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
11
12
13
14

15
16
17
19
20
21

22
23
24
25
26
27
28

29
30
31


.posts recentes

. Primárias - Uma Otima Pro...

. O 11 de Setembro e eu pr...

. Um recado a Henrique Mont...

. Na Capital Mais Cara do M...

. Há Asneiras A Não Repetir...

. “36 Milhões de Pessoas Mo...

. Ah Esta Mentalidade de Ca...

. A Tolice dos Subserviente...

. A Típica Violência Que Ta...

. Entre Cerveira e a Crise ...

.arquivos

. Julho 2012

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Agosto 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Março 2006

. Fevereiro 2006

. Janeiro 2006

. Dezembro 2005

. Novembro 2005

. Outubro 2005

. Setembro 2005

. Agosto 2005

. Julho 2005

. Junho 2005

. Maio 2005

blogs SAPO

.subscrever feeds