Quinta-feira, 23 de Dezembro de 2010

Urge Um Esclarecimento Cabal de Sª Exª o Presidente da República e Um Possível Necessário Pedido de Desculpas! ( E Urge Animar esta Campanha Presidencial!)

“…Todas as acções do BPN eram da Sociedade Lusa de Negócios e 100% do capital Do BPN era da SLN” In João Semedo do BE ao i É sabido, Oliveira e Costa foi secretário de estado do professor Cavaco Silva aquando dos seus consulados de maioria absoluta, em tempos de vacas gordas, dados os financiamentos da CEE, (felizmente este banqueiro provou o sabor da prisão). Tal como Dias Loureiro foi ministro e Conselheiro de Estado nesta Presidência da República e também se passeou pelo BPN e claro pela SLN, antes de se passear por outras praias...(para não se passear pela prisão?). É também verdade que o professor Cavaco Silva usufruiu de largo beneficio com o BPN, por via da dita SLN, através da compra e venda de acções do referido Banco, ou da dita SLN, até para a sua campanha presidencial de 2005, 15 000 euros e ao que parece tudo continua segundo o DN pois “Do universo BPN, Abdool Vakil – com quem ontem Cavaco almoçou – doou 5 000 euros”! Enfim, é sabido que tanto Oliveira e Costa quanto Dias Loureiro são membros do PSD. Como é evidente, por tal, há uma forte tendência para que uma parte, pelo menos, da Comunicação Social, escamoteie esta caixa, como tem feito. Claro que se fosse com o PS e Manuel Alegre tudo seria diferente. E é só por isso que escrevo o que escrevo pois não costumo ser “virgem” em matérias destas e não me parece que seja importante lidar com estes temas, em campanha eleitoral. Por isso e porque acho que falta esclarecimento de Sª Exª o Presidente da República e de do candidato presidencial sobre este tema e, se calhar, falta um pedido de desculpas por um abuso no acto de enriquecimento pessoal. Como acho que um Presidente da República, o último garante da Democracia e da República, não se pode ficar por afirmações genéricas, quando se pretende ser esse garante para mais um mandato. Mas gosto mais de debater politicamente. Por exemplo, é mais importante tratar da forma como as ditas “agencias de notação”, de seriedade não comprovada por ninguém e de qualidade e controlo por ninguém feito, estão na campanha pela destruição do euro e da União Europeia sem que ninguém as ponha, linearmente, na cadeia, por abuso de poder. Como é mais importante sugerir à Esquerda, da qual faço parte, que reflicta sobre as formas adequadas de luta contra a Crise, onde a greve geral é a mais inadequada de todas as formas de luta, nesta Globalização onde a paragem da produção de um dia é mais um dia de vantagem à economia chinesa onde os salários continuam ao nível da malga de arroz diária. E na verdade o que está à vista é este desânimo, este desinteresse, por uma campanha eleitoral, central para a Esquerda, demonstrado inequivocamente pelo eleitorado de Esquerda. Seis anos de ataques entre a Esquerda, absurdos, inúteis na sua maioria e vantajosos somente para uma Direita que domina quase toda a comunicação social, mostram agora os seus resultados. Manuel Alegre merece ganhar estas Presidenciais. Porque é uma voz critica mas fortemente unificadora, o que é o que este país necessita – alguém que trave alguns ímpetos “de rico” que alguma Esquerda, “apressada” na distribuição dos rendimentos, (se para si, individualmente), alimenta, para mal de toda a Esquerda. Porque é alguém capaz de forçar a realização de reflexões sobre metodologias de sustentar um Estado social, que alguma Esquerda teima em considerar que significa o que é a Esquerda, (pobre Bismarck, diria Marx), mas que é um bom instrumento de salvaguarda de Direitos económicos e sociais, como deverá ter de passar a ser de deveres económicos e sociais. Porque é alguém que capaz de dar um tom cultural a este país que se entende ainda somente como um pais de sol e praia e de diversidade gastronómica. Porque é alguém capaz de dar voz aos mais desfavorecidos e aos menos ouvidos. Mas Manuel Alegre continua com uma campanha triste e fraca. E continua assim porque tudo o indica a Esquerda não só não se entende num programa mínimo, unificador doas várias opções à Esquerda, como assiste, por exemplo na internet, a criticas sem razão a Manuel Alegre, sempre em silencio, com bem poucas excepções. Caramba, com tanto para defender, por exemplo, porque não aderir à campanha grega em defesa dos eurobonds? Ou porque não lançar uma campanha contra as tais ditas agencias de notação? De facto, se a crise é financeira e se é aí que se pode debelar os males como o Desemprego, as falências, as corrupções, porque raio andamos em discussõezinhas menores e em “lutas” de lana caprina? Há um consenso nacional também a admitir e deveria ser a Esquerda a pugnar, toda ela, por ele, como se fez no Brasil com a campanha da Dilma/Lula, que conduziu o PC do B entre outros partidos de Esquerda ao governo, sem complexos de ninguém. E a forma como a Ministra do Trabalho e o governo conduziram o debate sobre o Salário Mínimo Nacional é a prova do como estabelecer esse consenso nacional – há que negociar pelos mínimos para impedir os negativismos que só satisfazem, politica e economicamente, a Direita! Vale continuar assim, tristes até à derrota final?
publicado por JoffreJustino às 17:22
link do post | comentar | favorito
|

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Julho 2012

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
11
12
13
14

15
16
17
19
20
21

22
23
24
25
26
27
28

29
30
31


.posts recentes

. Primárias - Uma Otima Pro...

. O 11 de Setembro e eu pr...

. Um recado a Henrique Mont...

. Na Capital Mais Cara do M...

. Há Asneiras A Não Repetir...

. “36 Milhões de Pessoas Mo...

. Ah Esta Mentalidade de Ca...

. A Tolice dos Subserviente...

. A Típica Violência Que Ta...

. Entre Cerveira e a Crise ...

.arquivos

. Julho 2012

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Agosto 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Março 2006

. Fevereiro 2006

. Janeiro 2006

. Dezembro 2005

. Novembro 2005

. Outubro 2005

. Setembro 2005

. Agosto 2005

. Julho 2005

. Junho 2005

. Maio 2005

blogs SAPO

.subscrever feeds